CITADO EM CASO MARIELLE, BOLSONARO PEDI QUE PF OUÇA PORTEIRO

José Dias/PREnviado especial a Riade (Arábia Saudita) – A notícia de que seu nome foi citado na investigação do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSol) perturbou o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). Antes de deixar o hotel onde está hospedado na capital da Arábia Saudita para discursar em um fórum econômico, nesta quarta-feira (30/10/2019), o chefe do Executivo deu uma entrevista na qual acusou o governador fluminense Wilson Witzel (PSC) de controlar a investigação com o objetivo de destruir sua reputação e revelou que acionou o ministro da Justiça, Sergio Moro, para colocar a Polícia Federal no caso e solicitar o depoimento do porteiro que o citou.
De acordo com reportagem veiculada pelo Jornal Nacional, da Rede Globo, nessa terça-feira (29/10/2019), o funcionário do condomínio onde o presidente tem uma casa, no Rio de Janeiro, disse em depoimento que um dos suspeitos de envolvimento no homicídio, ocorrido em 14 de março de 2018, esteve no local e pediu para interfonar na residência de Bolsonaro para entrar no local.
O suspeito não teria ido para a casa do presidente, mas seguido para a residência de um dos acusados pelo crime, o ex-PM Ronie Lessa. No entanto, o porteiro, que não teve o nome revelado, teria identificado a voz “do seu Jair” no interfone. Bolsonaro, porém, estava em Brasília no dia do crime e registrou presença na Câmara dos Deputados.
CITADO EM CASO MARIELLE, BOLSONARO PEDI QUE PF OUÇA PORTEIRO CITADO EM CASO MARIELLE, BOLSONARO PEDI QUE PF OUÇA PORTEIRO Reviewed by Francisco Erivan Justino on quarta-feira, outubro 30, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário: