FACHIN HOMOLOGA ACORDO DE DELAÇÃO PREMIADA DE CABRAL COM A PF

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin homologou nesta 5ª feira (6.fev.2020) o acordo de delação premiada firmado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral com a Polícia Federal.
A decisão de Fachin contraria a opinião do procurador-geral da República, Augusto Aras, que havia se manifestado contra o acordo. Para o chefe do MPF (Ministério Público Federal), Cabral ocultou informações e protegeu pessoas durante a negociação do acordo com a Lava Jato no Rio de Janeiro.
O ex-governador do Rio se comprometeu a devolver R$ 380 milhões. Segundo o jornal O Globo, nos depoimentos prestados à PF, Cabral citou dezenas de beneficiários do esquema de corrupção montado em sua gestão no Estado, entre eles políticos e membros do Judiciário, como ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça).
Agora, a defesa do ex-mandatário deve brigar pela liberdade dele em nome da condição de delator e sem o risco de interferir nas investigações ou cometer novos crimes.
De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, os 20 anexos que integram a colaboração inicial se referem a pessoas com foro especial. A Polícia Federal, contudo, pretende colher informações com o ex-governador sobre outros temas que, pelas conversas iniciais, podem chegar a 100 itens.
Entre eles, diz o jornal, está a investigação sobre o repasse de verbas da Oi para empresa de Jonas Suassuna, sócio de Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula. A polícia suspeita que uma das vias usadas para a transferência foi 1 contrato com o governo do Rio na gestão Cabral (2007-2014).
O ex-governador está preso desde novembro de 2016 e já foi condenado 13 vezes. Suas penas somadas chegam a 280 anos de prisão.
FACHIN HOMOLOGA ACORDO DE DELAÇÃO PREMIADA DE CABRAL COM A PF FACHIN HOMOLOGA ACORDO DE DELAÇÃO PREMIADA DE CABRAL COM A PF Reviewed by Francisco Erivan Justino on sexta-feira, fevereiro 07, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário: