RAFAEL MOTTA DEFENDE BLOQUEIO DE SITES COM CONTEÚDO CRIMINOSO

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Crimes Cibernéticos, aprovado na última semana, foi o tema do programa Expressão Nacional, da TV Câmara, na última segunda-feira (9). E entre os convidados para participar do debate sobre o assunto, o deputado federal Rafael Motta (PSB) defendeu o bloqueio de sites que cometem, majoritariamente, crimes com pena de reclusão superior a dois anos, conforme está no relatório da CPI.

"Sabemos a importância da materialidade, mas lembramos que tudo isso passa por um juiz. Então, certamente, esse juiz vai colher essa prova material e a partir daí fazer o seu juízo em cima desse site que comete, prioritariamente, crimes. É a mesma coisa que se tivéssemos um homicídio e precisássemos deixar aquele corpo ali enquanto toda a investigação ocorre. Nós temos que retirar esse material do ar porque a dimensão que pode alcançar na vida de uma criança que é vítima de abuso sexual, é enorme", afirmou Rafael Motta, que foi sub-relator da temática dos crimes contra a criança e o adolescente na CPI e autor da proposta de bloqueio.

E segundo a proposta do deputado, pode ser bloqueado todo o site que tiver, majoritariamente, seu conteúdo dedicado a prática ou incentivo a prática de crimes que tem como pena mais de dois anos de reclusão. "Estamos falando de crimes. E crimes são crimes, pela Legislação Brasileira. Se existe algum tipo de não concordância, com relação ao que é crime de direito autoral, pirataria ou não, que se discuta em outro fórum. Mas não posso, enquanto sub-relator, deixar de se contemplar o que é crime", acrescentou o parlamentar.

O bloqueio, vale lembrar, não atinge aplicativos de mensagens instantâneas, como o Whatsapp. E, aprovado, o relatório deverá dar origem a propostas de projeto de lei que vão tramitar na Câmara dos Deputados. Além de Rafael Motta, participaram da discussão o deputado Leo de Brito (PT-AC), vice-presidente da CPI; o delegado José Augusto Versiani, membro da Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal; e Demi Getschko, presidente do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br).
RAFAEL MOTTA DEFENDE BLOQUEIO DE SITES COM CONTEÚDO CRIMINOSO RAFAEL MOTTA DEFENDE BLOQUEIO DE SITES COM CONTEÚDO CRIMINOSO Reviewed by Erivan Justino on 11 maio Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo