CASAS ABERTAS ABRIGAM MAIS FOCOS QUE AS FECHADAS, INDICA SAÚDE

A investigação e o combate de casos de arboviroses no bairro do Tirol, na zona Leste de Natal, passam pelas visitas de agentes de saúde por residências e estabelecimentos comerciais. O que acontece na região é que muitos desses locais estão fechados, impossibilitando o trabalho de prevenção.
No entanto, de acordo com Juliana Araújo, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Natal (DVS), a maior parte dos focos dos mosquitos no bairro foi encontrada em casas e comércios abertos. “A maioria era em residências em que residia alguém ou trabalhava alguém, como lava jato, canteiros de obra”, alertou.
Ela ainda acrescentou que é necessário que a população coopere com o trabalho da saúde pública. “Até que pontos vamos esperar que o serviço público faça a nossa parte?”, indagou em tom de apelo.
Vistoria
De acordo com Alessandre Medeiros, diretor do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Natal, o trabalho de vistoria em imóveis fechados possui três vertentes. A primeira é saber se o local está abandonado ou apenas fechado.
Em caso de abandono, as equipes tentam localizar o proprietário com a ajuda da vizinhança. Segundo ele, há casos “em que a própria população consegue a chave” para realizar o trabalho no local.
Na última situação, a equipe de vistoria aciona a Vigilância Sanitária, que busca o dono do imóvel e dá um prazo para que ele libere a entrada para os agentes.
Ambiente favorável ao vetor
Segundo Juliana Araújo, Natal possui algumas características que colaboram para o fortalecimento e crescimento dos mosquitos. “O vetor precisa de ambiente para crescimento. Temos vários fatores para isso. Em algumas áreas de Natal, o abastecimento de água é intermitente, não chega todos os dias e as pessoas precisam acumular. Tem áreas de mata. Também tem a questão do lixo inadequado”, pontuou.
Ela acrescentou que é preciso redobrar a atenção para evitar o surgimento de novos casos. “Se não tivermos o devido cuidado e controle das atividades que são critérios para esse aumento, pode haver o aumento na densidade”, finalizou.
CASAS ABERTAS ABRIGAM MAIS FOCOS QUE AS FECHADAS, INDICA SAÚDE CASAS ABERTAS ABRIGAM MAIS FOCOS QUE AS FECHADAS, INDICA SAÚDE Reviewed by Francisco Erivan Justino on 05 abril Rating: 5

Nenhum comentário:

Romário Bispo