NOTA A POPULAÇÃO: SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO SANTA CRUZ/RN




Sobre o abastecimento de água em Santa Cruz, o Serviço Autônomo de Água e esgoto (SAAE), esclarece o seguinte:

1 – É de responsabilidade do SAAE apenas a distribuição de água na cidade. Todo líquido consumido pela população, desde 1998, vem da Adutora Monsenhor Expedito, que capta água da Lagoa do Bonfim, em Nísia Floresta, sendo destinado pela CAERN para os municípios atendidos pelo sistema adutor;

2 – Buscando atender de forma igualitária a população, o SAAE dividiu a cidade em quatro grandes setores: Setor do bairro Paraíso, Setor do Centro da cidade, Setor do Conjunto Cônego Monte (que engloba os bairros Alegre I, Alegre II e Vila Rica), Setor do bairro Maracujá (que engloba os bairros DNER, Barro Vermelho, Miguel Pereira Maia, Mirante do Alto e Conjunto Aluízio Bezerra), mas a água enviada pela CAERN pela Adutora Monsenhor Expedito só consegue abastecer dois setores continuamente, por isso é feito rodízio entre os setores para abastecimento;

3 – Nestes setores, há uma subdivisão entre os bairros a fim de garantir que a água chegue em todas as residências. O SAAE só muda de setor, quando chega água satisfatoriamente para os usuários do setor que está sendo abastecido;

4 – A vazão de água enviada pela CAERN tem diminuído nos últimos anos, enquanto as cidades tem crescido, fazendo com que o sistema adutor viva constantemente em racionamento de água, para garantir também que a Lagoa do Bonfim não seque, o que poderia piorar ainda mais a situação da população dos 31 municípios atendidos pela Adutora. Santa Cruz é o maior município, consumindo cerca de 25% da água destinada pela CAERN, através da adutora, mas é quem mais sofre com os rodízios feitas pela companhia estadual;

5 – Para se ter ideia da diminuição da vazão de água, em 2012, Santa Cruz recebeu, em média 175 mil metros cúbicos de água por mês com 10.586 ligações. Em 2018, Santa Cruz tem recebido em média 170 mil metros cúbicos de água por mês, com 12.419 ligações. Um aumento de, praticamente, duas mil ligações de água e uma redução de cerca de 5 mil metros cúbicos de água enviados por mês pela CAERN para o abastecimento da cidade, com população estimada em quase 6 mil habitantes a mais neste mesmo período;

6 – O SAAE paga rigorosamente em dia à água comprada a CAERN (os dados estão no Portal da Transparência) e sempre se colocou disponível para que, com maior vazão, pagaria mais para que se tivesse mais água disponível para abastecer a cidade mais rapidamente;

7 - O SAAE responde a um inquérito civil no Ministério Público e tem enviado informações e debatido soluções em conjunto com a CAERN para buscar alternativas de minimizar os transtornos da população santacruzense;

8 – Neste período de seca, o consumo nas residências naturalmente aumenta, mas há diminuição na oferta de água. Em 2018, em abril, mês dentro da quadra chuvosa de nossa região, foi destinado para Santa Cruz 175.282 m³. Já no mês de setembro, quando o consumo é bem maior, a quantidade de água enviada pela CAERN para Adutora Monsenhor Expedito, diminuiu para 166.158 m³

9 – O SAAE se coloca a disposição da população para sanar quaisquer dúvidas e reafirma seu compromisso de buscar a melhor forma de distribuição de água em Santa Cruz para minimizar os transtornos da população ao longo do ano.

Ângelo Giusepe Fonseca da Silveira
Diretor do SAAE Santa Cruz
NOTA A POPULAÇÃO: SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO SANTA CRUZ/RN NOTA A POPULAÇÃO: SERVIÇO AUTÔNOMO DE ÁGUA E ESGOTO SANTA CRUZ/RN Reviewed by Erivan Justino on 08 novembro Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo