COMO UMA FÊNIX, O LUTADOR POTIGUAR RENAN BARÃO QUER VOLTAR AO TOPO DO UFC


Renan é filho de um ex-lutador de boxe, Netinho Pegado, o potiguar ganhou a atenção dos holofotes em 2014 quando conquistou o título do peso galo (categoria até 61 quilos) do maior evento de artes marciais mistas do mundo o UFC. O apelido de Renan veio do Barão de Araruna, personagem da novela “Sinhá Moça”, a avó materna do lutador, Inácia do Nascimento, assistia a novela e começou a chamar o neto assim, e o apelido ficou. Hoje o rosto Inácia, que já é falecida, está estampado na tatuagem no peito do atleta.
Vindo do bairro das Quintas, Barão está desde 2011 no plantel do Ultimate, e venceu grandes nomes do MMA mundial, um dos exemplos é o americano Urijah Faber que já foi derrotado por Barão duas vezes, o líder da academia Team Alpha Male era um forte candidato ao título dos galos que acabou vindo para solo potiguar. Seu feito rendeu elogios do presidente da organização, Dana White, que declarou que o potiguar era melhor que, seu até então companheiro de equipe, José Aldo.
A história de Barão não é diferente daquilo que é contado pela maioria dos lutadores de MMA, quando começou a treinar Barão trabalhava como chapeiro, em um carrinho de sanduíches, e dividia seus dias entre o trabalho e os treinos na academia Kimura, do treinador Jair Lourenço.
“Comecei a me dedicar bastante. Apareceram algumas lutas no Brasil, e quando as coisas começaram a melhorar, parei e fiquei só nos treinos”, contou o atleta.
Depois o potiguar decidiu se aventurar no Rio de Janeiro, foi quando saiu daqui de Natal e foi morar junto com um amigo dentro da academia Nova União. Até chegar ao reconhecimento internacional Barão já tinha 25 vitórias consecutivas no cartel e fez em 2011 a sua estreia no UFC, saindo com a vitória em cima de Cole Escovedo.
No entanto, atualmente o atleta enfrenta uma fase difícil na carreira, das últimas cinco lutas dentro do Ultimate, Barão emplacou apenas uma vitória. Morando nos Estados Unidos, e treinando na famosa academia American Top Team, o potiguar trabalha para voltar ao topo da sua divisão de origem.
“Eu decidi morar nos Estados Unidos porque a estrutura é bem melhor, as oportunidades dos atletas são muito boas”, declarou o potiguar.
Uma das principais dificuldades de Renan era a perda de peso, potiguar chegou a desmaiar em 2014 antes da sua revanche com TJ Dillashaw. No seu último embate em fevereiro deste ano contra Brian Kelleher Barão surpreendeu e pareceu não ter enfrentado dificuldade para bater o peso, no entanto o baixo percentual de gordura no corpo do brasileiro acabou prejudicando seu desempenho no combate.
“Estava me regrando bastante, fazendo uma dieta muito rigorosa, então o meu percentual de gordura estava muito baixo, e o que me dá energia é meu percentual de gordura. Essa é umas das coisas que pretendo mudar”, revelou o potiguar.
Com uma fênix tatuada nas costas sob a frase “Guiado por Deus”, Renan Barão veio a Natal mas já está voltando aos Estados Unidos e diz que em um futuro próximo estará de volta ao octógono e que pretende dar a volta por cima.
COMO UMA FÊNIX, O LUTADOR POTIGUAR RENAN BARÃO QUER VOLTAR AO TOPO DO UFC COMO UMA FÊNIX, O LUTADOR POTIGUAR RENAN BARÃO QUER VOLTAR AO TOPO DO UFC Reviewed by Erivan Justino on 24 abril Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo