FREQUÊNCIA DE CHUVAS NO ESTADO DEVE AUMENTAR NO FINAL DE MARÇO, INFORMA EMPARN


A previsão climática é realizada pelos núcleos de meteorologia do Nordeste. Para 2018, observou-se a presença do Fenômeno La Niña no Oceano Pacífico, situação que é favorável a ocorrência de chuva na região Nordeste. Essa situação causada por essa onda planetária deverá permanecer por mais alguns dias (dias 19 a 20 de março de 2018), quando, então as condições para ocorrência de chuvas deverão voltar a acontecer sobre a região.
Para o caso do oceano Atlântico Norte foi observado uma evolução favorável entre os meses de dezembro de 2017 a fevereiro de 2018 no que diz respeito as temperaturas do Atlântico Norte e Atlântico Sul.
As condições favoráveis continuam presentes e o fato de março de 2018 ainda não ter chovido de forma normal, com um veranico na primeira quinzena do mês, está relacionado com a variação intrasazonal, que pode ser traduzida como a presença de subsidência (alta pressão), causada por uma onda planetária na sua fase positiva sobre o Nordeste Brasileiro. Essa onda planetária é uma oscilação que circula o planeta, apresentado fases positivas e negativas, quando positiva o ar desce sobre uma determinada região dificultando a formação de chuvas, quando a fase é negativa o ar é forçado a subir e facilita a formação de chuvas.
Existe boa correlação estatística com o que ocorre na região da Oceania, de que 30 a 60 dias viria a ocorrer sobre a região Nordeste do Brasil.
Como a figura mostra, estamos ainda sob a influência da fase positiva e nos próximos dias essa fase deverá mudar, entrando numa fase mais favorável para a ocorrência de chuvas sobre a região Nordeste. Esse mesmo sistema causou boas chuvas durante o mês de fevereiro de 2018, quando estava na fase negativa.
FREQUÊNCIA DE CHUVAS NO ESTADO DEVE AUMENTAR NO FINAL DE MARÇO, INFORMA EMPARN FREQUÊNCIA DE CHUVAS NO ESTADO DEVE AUMENTAR NO FINAL DE MARÇO, INFORMA EMPARN Reviewed by Erivan Justino on 19 março Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo