SEBRAE QUER AMPLIAR PRODUÇÃO DE AVES CAIPIRAS ORGÂNICAS NO RN


O Trairi Potiguar é responsável por abastecer o mercado potiguar de frangos com a comercialização de 924 mil aves a cada 45 dias. A região é principal polo avícola do Rio Grande do Norte e agora entra também para a rota de produção de galinha caipira orgânica. Desde o ano passado, o Sebrae no Rio Grande do Norte vem incentivando esse tipo de produção em função da demanda de consumidores interessados em galinha e ovos obtidos fora do processo industrial de granja. 24 avicultores da região já estão produzindo nesse sistema. Cada produtor consegue vender cerca de 200 aves e 12,8 mil ovos por mês.
Mas a produção ainda é insuficiente para atender ao mercado consumidor. Por isso, o Sebrae pretende ampliar esse volume. De acordo o analista técnico da Instituição, Fernando José Medeiros, está sendo elaborado um projeto em parceria com a Fundação Banco do Brasil para subsidiar a implantação de 72 aviários caipiras, sendo 42 na região do Trairi e 30 no Agreste. Avaliada em mais de R$ 1 milhão, a iniciativa deverá custear 90% dos custos com infraestrutura do aviário, equipamentos e animais, ficando 10% como contrapartida para o avicultor. Um aviário atualmente custa em torno de R$ 15 mil para a criação de 200 aves.
Segundo Fernando José, a proposta é dar incentivos para que outros produtores ingressem na atividade, cuja rentabilidade é 100% maior que a avicultura tradicional. Enquanto um frango de granja é comercializado em torno de R$ 11 o caipira é vendido por R$ 20. Com o ovo, ocorre o mesmo. O caipira é comercializado por R$ 0,60 e o convencional pela metade desse valor. Hoje, os empreendedores que produzem aves caipiras orgânicas estão reunidos na Associação dos Produtores de Aves Caipiras do Trairi (Apac). “Acreditamos que até novembro estaremos com esse projeto aprovado e sendo executado”, estima Fernando José.
O produtor Antônio Melo é um exemplo de que vale a pena investir na avicultura caipira. Ele tem uma propriedade de dez hectares no comunidade Sítio Baixo do Açude, no município de Severiano Melo, região Oeste do estado. O criador começou com o plantio de hortaliças mas foi na avicultura que viu a rentabilidade da comercialização de galinhas caipiras.
Sertão Empreendedor
Com o apoio do projeto Sertão Empreendedor do Sebrae, ele recebeu orientação técnica para montagem dos aviários e manejo, e começou a criação com 50 aves para obtenção de ovos e 30 para corte em 2014. Hoje, a produção é de 600 aves e 3 mil ovos mensalmente, produção que é toda comercializada na cidade. “Tem valido a pena, tanto que tudo é vendido localmente. Recomendo pela lucratividade. Chego a tirar liquido uns dois mil reais por mês. Para quem não tinha renda, isso é bastante”.
O caso do avicultor de Severiano Melo foi apresentado no Seminário Setorial do Sertão Empreendedor, dentro da programação do Espaço Terroir do Sebrae na Festa do Boi, que vai até o próximo sábado, no Parque Aristófanes Fernandes, em Parnamirim. A viabilidade da atividade será apresentada na próxima quinta-feira (12), quando o Sebrae vai mostrar o plano de negócio elaborado especificamente para a avicultura caipira.
Durante o seminário, o diretor técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavalcanti, destacou as principais ações executadas pelo projeto Sertão Empreendedor, que tem apresentado soluções para convivência com a estiagem para produtores situados no perímetro das secas. Uma das iniciativas apontadas pelo diretor foi utilização das águas cinzas, aquela água residual resultante de processos domésticos como lavar louça e tomar banho, na irrigação – uma alternativa à escassez de água dessa região.
SEBRAE QUER AMPLIAR PRODUÇÃO DE AVES CAIPIRAS ORGÂNICAS NO RN SEBRAE QUER AMPLIAR PRODUÇÃO DE AVES CAIPIRAS ORGÂNICAS NO RN Reviewed by Erivan Justino on 11 outubro Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo