IGREJA SE PREPARA PARA CANONIZAÇÃO DOS MÁRTIRES DE CUNHAÚ E URUAÇU: “HONRA”

Agendado para o próximo dia 15 de outubro em Roma, na Itália, o processo de canonização dos trinta protomártires de Cunhaú e Uruaçu (comunidades dos municípios de Canguaretama e São Gonçalo do Amarante, no interior do Rio Grande do Norte) está causando uma enorme ansiedade na comunidade católica potiguar. Prova disso é que, na última segunda-feira, 9, um grupo de 42 pessoas – entre eles o arcebispo de Natal, Dom Jaime Vieira – embarcou com destino ao país europeu diretamente do aeroporto de Recife. Ao todo, 400 religiosos entre padres, leigos e agentes pastorais irão acompanhar a cerimônia de canonização presidida pelo Papa Francisco no Vaticano.
Atualmente, o Brasil conta com seis santos já canonizados pela igreja: São Roque Gonzales, Santo Afonso Rodrigues e São João de Castilho (todos mártires do Rio Grande do Sul); Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus (nascida na Itália); Santo Antônio de Sant’Ana Galvão (genuinamente brasileiro); além de São José de Anchieta (nascido na Espanha). Com os 30 mártires do Rio Grande do Norte que serão canonizados no próximo domingo, o número passará a ser de 36. Dentre os novos, 27 são brasileiros, 1 é português (Padre Ambrósio Francisco Ferro), 1 é espanhol (Vilela Cid) e outro é francês (Lostau Navarro), mas todos morreram no RN.
Além dos citados, também serão canonizados no próximo dia 15 o padre André de Soveral, o leigo Mateus Moreira e seus 26 companheiros, identificados como Domingos de Carvalho; Antonio Vilela, o moço e sua filha; Estevão Machado de Miranda e suas duas filhas; Manoel Rodrigues Moura e sua esposa; José do Porto; Francisco de Bastos, Diogo Pereira; Vicente de Souza Pereira; Francisco Mendes Pereira; João da Silveira; Simão Correia; Antonio Baracho; João Martins e seus sete companheiros, além da filha de Francisco Dias. Todos os nomes são oficiais e foram repassados à reportagem do Portal Agora RN / Agora Jornal pela assessoria de imprensa da Arquidiocese de Natal.
Para comentar o processo de canonização dos futuros representantes potiguares na santidade brasileira, o Agora conversou com o padre Rodrigo Paiva, administrador da Paróquia do Bom Jesus dos Navegantes, em Touros-RN. Na concepção do sacerdote, o fato do Rio Grande do Norte ‘ganhar’ 30 santos neste mês comprova, acima de tudo, a generosidade que Deus tem com a região. Para ele, a sociedade potiguar, sobretudo a parcela que compõe a comunidade católica, deve ficar bastante orgulhosa no próximo domingo, data em que o Papa Francisco ‘transformará’ em santos os Mártires de Cunhaú e Uruaçu, festejados há centenas de anos em solo potiguar.
“A santidade, em verdade, trata-se de um processo resultante de uma caminhada em vida. Ela não ocorre da noite para o dia. Existe um processo de santificação pessoal que, inclusive, cada um pode vivenciar. Estes homens e mulheres martirizados (e aí entram não apenas os santos, mas também mártires, que deram o sangue em nome de Jesus), são pessoas que viveram esse processo e tiveram suas vidas encerradas em favor do amor a Cristo. Nossos mártires foram mortos, assassinados, e mesmo diante de toda aquela situação preferiram se manter católicos e em defesa da eucaristia. Justamente devido a isso, para todos os potiguares é uma honra ter 30 figuras santificadas, uma vitória muito grande que mostra o quanto nós somos um povo dedicado e decidido em servir nosso Senhor Jesus”, analisou Paiva.
Pelo fato de ser uma quantidade elevada de nomes que estão prestes a virarem santos no Brasil, muitos populares se perguntam de que maneira os mesmos deverão ser cultuados: individualmente ou de forma conjunta? Para o presbítero de Touros, a adoração às novas figuras santificadas brasileiras deve ser feita de forma conjunta, no entanto, nada impede que determinados grupos de pessoas optem por serem devotos de santos específicos que estão inclusos dentro da conjuntura dos Mártires potiguares. Isso, inclusive, é uma prática que já é notada em igrejas do Rio Grande do Norte.
“Analiso da seguinte maneira: o próprio nome do grupo já diz que eles são os Mártires de Cunhaú e Uruaçu. Isso implica admitir que sempre serão vistos e lembrados juntos. No entanto, estamos falando de 30 figuras distintas… se por acaso determinada igreja ou comunidade tenha em mente que um deles fez mais por tal região, pode ser que haja uma devoção particular e pessoal. No entanto, a igreja vai canonizar os 30 de uma vez e eles serão sempre lembrados como os Mártires de Cunhaú e Uruaçu”, declarou o padre Rodrigo, que detalhou os casos já registrados de devoções particulares a alguns mártires do grupo potiguar.
“Em Natal já existe igreja dedica somente ao padre André; tem outra que é dedicada apenas ao padre Ambrósio; tem uma que é dedicada somente ao leigo Mateus Moreira; e pode ser que apareça alguma dedicada somente ao atual beato Vilela Cid, assim por diante… A adoração pode ser individual e pode ser em conjunto, mas o Papa Francisco vai canonizar todos de uma só vez”, completou o eclesiástico no contato feito com a reportagem.
Além dos cerca de 400 religiosos que se deslocarão do Rio Grande do Norte até a Itália, o Estado também terá representantes oficiais. Uma comitiva do Governo potiguar será enviada ao Vaticano, que contará com nomes como o do governador Robinson Faria (PSD), a primeira-dama e secretária estadual de Habitação e Assistência Social, Julianne Faria, o coordenador do projeto Governo Cidadão, Vagner Araújo, o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar, além da secretária estadual de Comunicação, Juliska Azevedo. A comitiva que irá à Roma foi criada e regularizada pelo Decreto Nº 27.235 de 17 de agosto deste ano.

Fonte: agorarn
IGREJA SE PREPARA PARA CANONIZAÇÃO DOS MÁRTIRES DE CUNHAÚ E URUAÇU: “HONRA” IGREJA SE PREPARA PARA CANONIZAÇÃO DOS MÁRTIRES DE CUNHAÚ E URUAÇU: “HONRA” Reviewed by Erivan Justino on 11 outubro Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo