TRUMP AMEAÇA ABANDONAR ÓRGÃO DE DIREITOS HUMANOS DA ONU

Depois de anunciar que deixará o Acordo de Paris sobre mudanças climáticas, o governo dos EUA ameaça agora abandonar o Conselho de Direitos Humanos da ONU. A embaixadora americana na ONU, Nikki Haley, alertará na terça-feira, 6, aos demais governos membros do órgão da entidade que, se não houver uma reforma e uma atitude menos ofensiva contra Israel, o presidente Donald Trump tomará essa decisão.
Dentro do governo americano, diplomatas revelam que uma decisão será tomada ao fim da sessão que começa amanhã e durará três semanas. O grupo, formado por 47 países, volta a se reunir em setembro.
O suspense, assim como ocorreu no caso do Acordo de Paris, tem deixado governos estrangeiros e ONGs irritados. Há poucas semanas, entidades de direitos humanos dos EUA enviaram uma carta para a administração de Trump alertando para os riscos de abandonar o órgão da ONU, abrindo espaço apenas para governos autoritários ou posições que sejam contrárias às dos EUA.
Mas, num editorial publicado no Washington Post, Nikki afirmou que, da forma que está, o Conselho não atende aos interesses dos EUA. “À medida que o organismo de defesa dos direitos humanos se transformou em um abrigo para os ditadores, a ideia de uma cooperação internacional para defender a dignidade humana não tem mais crédito”, escreveu. “Vamos discutir com o Conselho de Direitos Humanos o que funciona e o que não funciona, e ver como podemos fazer reformas”, disse.
Nesta semana, em Genebra, além de seu discurso no Conselho, a embaixadora ainda usará seu tempo para criticar abertamente o fato de a Venezuela fazer parte do órgão máximo de direitos humanos da ONU, mesmo diante da crise que vive o país e os abusos do governo. O governo americano planeja promover um evento especial sobre as violações de direitos humanos em Caracas. Outro ataque ainda será dirigido ao governo de Cuba, também parte do Conselho.
Críticos do governo americano alertam que a Casa Branca não tem adotado a mesma postura de ataque sobre o fato de a Arábia Saudita ser um dos membros do mesmo Conselho da ONU. Riad é um dos principais aliados dos EUA no Oriente Médio.
O Egito, denunciado por violações de direitos humanos, é também outro membro do órgão, mas tampouco sofre ataques de Washington.
Nikki quer garantias de que Israel não será alvo de um número considerado pelo governo americano como “desproporcional” de resoluções apresentadas pelos membros que serão votadas em três semanas.
Segundo ela, em sua história, o Conselho aprovou mais de 70 resoluções contra Israel e apenas 7 contra o Irã. Mas, para entidades americanas como Freedom House, sair do órgão da ONU não vai resolver essa questão e pode apenas agravar o uso do Conselho contra os interesses de Israel ou dos EUA.
TRUMP AMEAÇA ABANDONAR ÓRGÃO DE DIREITOS HUMANOS DA ONU TRUMP AMEAÇA ABANDONAR ÓRGÃO DE DIREITOS HUMANOS DA ONU Reviewed by Erivan Justino on 06 junho Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo