CONSULTORIA PRETENDE AMPLIAR PRODUTIVIDADE DO SETOR DE ÁGUA MINERAL NO RN

Ingo Ernst

As principais empresas do setor água mineral do estado estão participando de um programa de consultoria internacional para otimizar os processos, do planejamento à produção, dessas indústrias. A consultoria está sendo ministrada pelo especialista alemão, Ingo Ernst, que veio ao Rio Grande do Norte para a primeira fase do programa, realizada nas últimas semana de março. A segunda etapa está prevista para maio e a expectativa é, ao final da consultoria, reduzir em até 25% os custos de produção das indústrias participantes e ampliar a lucratividade dessas empresas.
O programa é promovido pelo Sistema Fiern, através do Sindicato das Indústrias de Cervejas, Refrigerantes, Águas Minerais e Bebidas em Geral do Estado do Rio Grande do Norte (Sicramirn), com o apoio do Sebrae no Rio Grande do Norte como parte integrante do projeto da Indústria de Alimentos e Bebidas do RN. Todo o foco da consultoria é para a melhoria e a eficiência do processo produtivo.
Ingo Ernst acumula uma larga experiência profissional como chefe da produção, venda e desenvolvedor de produtos na indústria de bebidas e atuação internacional em mercados dos países europeus, África, China, Sudeste Asiático, Japão, Coreia, América do Norte, América Central e Austrália.
Ele faz parte da Senior Expert Service (SES), a Fundação da Indústria Alemã para a Cooperação internacional, que é a organização alemã mais importante no âmbito do voluntariado e envio de especialistas técnicos e executivos aposentados para outros países. A SES transmite conhecimentos, em caráter voluntário e treina equipes em todo o mundo. Os consultores têm o know how de quase 50 setores industriais. No caso de Ingo Ernst, o setor de bebidas e água mineral, onde atua desde 1962.
Na avaliação do especialista, as empresas potiguares estão no nível de competitividade das principais empresas do setor no mundo. “As fontes de água em Natal são de boa qualidade. Minha impressão nesses dias é a água é de primeira linha e os padrões controle de qualidade realmente são muito altos. Com certeza, são os mesmos padrões de controle de países, como França, Alemanha e Estados Unidos. Ficarei muito satisfeito se as empresas potiguares mantiverem esse alto padrão de controle de qualidade. Também creio que os produtos são muito competitivos”.
TECNOLOGIA ALEMÃ
O consultor visitou seis empresas ligadas ao Sicramirn nessa etapa, fazendo indicações de melhorias e numa segunda fase, prevista para maio, quando serão avaliadas as intervenções já realizadas e as demais empresas serão atendidas. Ele espera que, após o programa, as empresas continuem ofertando o mesmo padrão da água com rentabilidade. “Tudo o que apresento aos empresários é manter a lucratividade do negócio, inserindo novas tecnologias que podem reduzir custos de operação, como energia elétrica, e desperdícios de água”, diz Ingo Ernst.

A expectativa é a transferência da alta tecnologia alemã para o Brasil porque, apesar da qualidade dos produtos, há espaço para aprimoramento do ponto de vista tecnológico. “Os equipamentos de qualidade alemã operam nas mesmas condições que os equipamentos brasileiros”.
Após a consultoria, espera redução de custos e aumento da lucratividade. No processo de envase, por exemplo, é possível ter uma redução de custo de operação entre 20% e 25%. “Essas empresas têm grande interesse no controle da emissão de gás carbônico e na redução do consumo de matérias-primas e a Alemanha tem a tecnologia de ponta para redução desses custos. Por outro lado, espero que a capacidade das linhas de produção dessas empresas possa aumentar. Maior produtividade no envase significa maior rentabilidade”, declara o especialista.
CONSULTORIA PRETENDE AMPLIAR PRODUTIVIDADE DO SETOR DE ÁGUA MINERAL NO RN CONSULTORIA PRETENDE AMPLIAR PRODUTIVIDADE DO SETOR DE ÁGUA MINERAL NO RN Reviewed by Erivan Justino on 28 março Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo