TIMES CANCELAM CLÁSSICO PARANAENSE APÓS FEDERAÇÃO PROIBIR TRANSMISSÃO NO YOUTUBE

1 - Copia
Os times já estavam em campo para o início do jogo na Arena da Baixada quando a FPF ordenou ao árbitro Paulo Roberto Alves para não iniciar o jogo. Segundo a entidade, a equipe contratada pelos clubes para produzir a transmissão do clássico não estava credenciada pela federação local para trabalhar na partida e, por isso, teria de deixar o campo, caso contrário o jogo não iniciaria.
“A Federação mandou uma ordem para a arbitragem de que não pode ser feita a transmissão de dentro do campo porque existe o contrato com a Rede Globo e a Federação não permite que aconteça enquanto não for tirada do campo. Mas nós não temos o contrato com a Globo”, disse o vice-presidente do Coritiba, José Fernando Macedo.  “Os dois clubes não venderam os seus direitos. A Federação de forma arbitrária quer que nós tiremos a nossa transmissão, que não é ligada a nenhuma tevê, é uma produtora que nós contratamos. Então, não vai ter jogo”, explicou o diretor de marketing do Atlético-PR, Mauro Holzmann.
As duas diretorias discordaram da imposição de retirar a transmissão do YouTube do ar e pediram para as equipes retornarem aos vestiários. Os jogadores voltaram 45 minutos depois do horário marcado para o pontapé inicial e quiseram cumprimentar as torcidas. De mãos dados, os atletas dos clubes rivais se reuniram no centro do gramado para agradecer a presença das torcidas, que deixaram o estádio logo depois.
TIMES CANCELAM CLÁSSICO PARANAENSE APÓS FEDERAÇÃO PROIBIR TRANSMISSÃO NO YOUTUBE TIMES CANCELAM CLÁSSICO PARANAENSE APÓS FEDERAÇÃO PROIBIR TRANSMISSÃO NO YOUTUBE Reviewed by Erivan Justino on 20 fevereiro Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo