RN TERÁ R$ 80,2 MILHÕES PARA INVESTIR EM SAÚDE


O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou ontem, em Mossoró, a liberação de R$ 80,2 milhões para o estado do Rio Grande do Norte. Parte desses recursos, R$ 63,7 milhões, é referente a emendas parlamentares, e R$ 16,5 mi para custeio de 63 serviços de saúde que estavam em funcionamento sem a contrapartida federal. 
 
O anúncio foi feito durante encontro com prefeitos e gestores de saúde na cidade de Mossoró. Antes, o ministro visitou as instalações da UPA Belo Horizonte, Hospital Regional Tarcísio Maia, Centro Especializado de Reabilitação e 2ª Regional de Saúde de Mossoró.
 
Segundo o ministro Ricardo Barros, a otimização de gastos nos primeiros 200 dias à frente da pasta alcançou uma eficiência econômica total no país de R$ 1,9 bilhão, possibilitando aumentar a assistência no Sistema Único de Saúde (SUS) à população e ofertar mais 5.933 serviços em todo país.
 
Os R$ 16,5 milhões liberados para serviços que estavam funcionando sem a contrapartida federal beneficiarão a população de 28 municípios do Rio Grande do Norte. As verbas subsidiarão serviços como laboratório de próteses dentárias, centro de especialidade e reabilitação (CER), além de serviços hospitalares e ambulatoriais, voltados à assistência especializada e atendimento de média e alta complexidade. Também estão sendo beneficiadas duas UPAs, uma em Natal e uma Parnamirim. 
 
Além disso, foi entregue ao município de Mossoró uma ambulância para renovação de frota. “A saúde é um financiamento tripartite, União, estados e municípios, então manteremos esta ação de participação do Ministério da Saúde no financiamento de novos serviços, sempre no espírito de cooperação com estados e municípios porque só assim poderemos avançar na qualidade dos serviços de saúde”, enfatizou o ministro. 
 
O ministro visitou o Hospital Tarcísio Maia, unidade de grande porte e de gestão estadual que atende uma população de 291 mil habitantes. Ao todo o hospital possui 134 leitos e 102 médicos atuando, além de 602 outros profissionais. 
 
A instituição oferece serviços de atenção básica e média e alta complexidade, além de urgência e emergência e de especialidades como ortopedia, cirurgia geral, pediatria, psiquiatria, oftalmologia. No ano de 2016, até o mês de novembro, foram registrados pelo hospital 3.692 autorizações de internações e 247 mil procedimentos ambulatoriais, no valor de R$ 5 milhões.
Outro serviço de saúde que Ricardo Barros visitou no município foi a UPA Raimundo Benjamim Franco, também conhecida como UPA Belo Horizonte. Construída e financiada pelo município, a unidade atende uma média de 400 pacientes por dia e possui 20 leitos e quatro consultórios. 
 
A UPA não tem financiamento federal, mas recebeu do Ministério da Saúde, em 2012, um aporte de recursos no valor de R$ 697,5 mil  para compra de equipamentos. “Essa unidade está muito bem estruturada, iremos avaliar o pedido de qualificação do serviço que está tramitando no Ministério e aprovaremos o mais rápido possível”, afirmou Ricardo Barros.
 
O ministro da Saúde ainda conheceu o local de obras onde será construído o Centro Especializado de Reabilitação Maria Benômia Rebouças. O novo CER IV atenderá quatro serviços de reabilitação habilitados: deficiência física, auditiva, visual e intelectual.  O Ministério da Saúde já repassou R$ 4,5 milhões para a obra, que corresponde 90% do valor total que será de R$ 5 milhões. A data para conclusão da construção é maio próximo.
RN TERÁ R$ 80,2 MILHÕES PARA INVESTIR EM SAÚDE RN TERÁ R$ 80,2 MILHÕES PARA INVESTIR EM SAÚDE Reviewed by Erivan Justino on 13 janeiro Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo