BANCOS VÃO USAR "CORTINA DE FUMAÇA" PARA IMPEDIR EXPLOSÕES DE AGÊNCIAS

No RN, a CEF já implantou a nova tecnologia
Diante do expressivo aumento de explosão em agências de banco, as instituições bancárias vão passar utilizar uma nova tecnologia para minimizar a ação de criminosos especializados no manuseio de dinamites para explodir caixas eletrônicos. Trata-se da chamada cortina de fumaça, um sistema de segurança que será automaticamente acionado diante de tentativa de sabotagem dos terminais de autoatendimento. O sistema gera uma densa nuvem de fumaça, que tira a visão dos criminosos, impedindo a realização do assalto.
 
A novidade foi discutida no último sábado, em Natal, durante o Seminário de Segurança Empresarial, promovido pela empresa potiguar Interfort Segurança de Valores, em parceria com a Caixa Econômica Federal (CEF). O evento reuniu no auditório da Caixa Econômica, na Avenida Roberto Freire, especialistas em segurança bancária como Rosalvo Cordeiro Nogueira (Caixa Econômica), Reinaldo Santos (Interfort) e Evandro Pedro (Polícia Federal).
 
Até o momento, o novo sistema de segurança está em funcionamento apenas nas agências da CEF, instituição que registra um volume muito baixo de ações criminosas. Outros bancos públicos, como o Banco do Brasil, e privados, devem nos próximos meses implantar o serviço.
 
No seminário, o agente da PF, Edvan Pedro, destacou que a explosão caixas eletrônicos representa uma evolução do ataque de criminosos às instituições bancárias. Em outras épocas, se praticava sequestro de gerentes das agências, depois surgiram os roubo à mão armada durante pleno horário de expediente, na presença de clientes. Em seguida foi a vez das Saidinhas de Banco, ação que vitimava os clientes. Por último, agora o que está em evidência é a utilização de artefatos explosivos, como a dinamite, para explosão das agências, preferencialmente nas madrugadas, explica.
 
Para o consultor Reinaldo Santos, da Intefort, as explosões de caixa eletrônico estão migrando das capitais para cidades do interior, tendo em vista a fragilidade do aparato policial existentes nessas localidades. Segundo ele, apesar de as agências serem equipadas com central de monitoramento 24 horas, dispositivos de câmeras e sistemas de alarme, o tempo de resposta das forças policiais é demasiadamente longo para coibir a maioria das ocorrências. Além disso, os armamentos utilizados pelas forças policiais são inferiores aos que os criminosos geralmente utilizam.
BANCOS VÃO USAR "CORTINA DE FUMAÇA" PARA IMPEDIR EXPLOSÕES DE AGÊNCIAS BANCOS VÃO USAR "CORTINA DE FUMAÇA" PARA IMPEDIR EXPLOSÕES DE AGÊNCIAS Reviewed by Erivan Justino on 14 novembro Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo