DENÚNCIAS DE VIOLÊNCIA CONTRA MULHER AUMENTAM NO RN


A Central de Atendimento Disque 180, serviço de denúncia especializado em violência contra a mulher,  recebeu nos oito primeiro meses deste ano mais denúncias do que em todos os meses de 2015. De janeiro a agosto de 2016, o serviço já foi acionado 689. Ao longo de  2015, foram 682 denúncias do Rio Grande do Norte. Os dados são da Coordenadoria de Defesa dos Direitos das Mulheres e da Minoria (CODIMM). De acordo com a assistente social do órgão, Graça Torres, a tendência é que a quantidade de denúncia até o final deste ano cresça “bastante” em relação ao ano anterior. Apesar da quantidade crescente, Graça ressalta que a falta de divulgação de canais de denúncia.
O levantamento mostra que, do total de denúncias feitas em 2016, 134 foram “ameaças”, 32 “cárcere privado”, 11 de violência sexual e 88 de outras categorias. Conforme os dados da CODIMM, somente este 30 denúncias foram feitas do município de São Gonçalo do Amarante, o restante está distribuído em todo o estado. “A quantidade de denúncias é muito alta, assustadora. Mas acredito que ainda existe pouca divulgação  sobre os canais, que são vários”, disse Graça.
Em 2016, as Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (DEAMs) já registraram 61 casos de estupro no Rio Grande do Norte no período de janeiro a agosto deste ano. O número representa 68,5% dos casos que aconteceram em todo o ano passado, quando foram registrados 89 crimes sexuais no Estado, de acordo com dados da CODIMM.  Este ano foram realizados 2.689 boletins de ocorrência, destes, 781 eram de lesão corporal, 1.297 de ameaças. Mais de 1.600 das denúncias tornaram-se inquéritos policiais.
A assistente social ressaltou, porém, que o número pode ser maior, já que o medo e a vergonha de denunciar esse tipo de violência resulta em uma subnotificação dos crimes. Graça   Torres, explicou que a cultura do machismo em todo o mundo contribui para isso. “A cultura do machismo, infelizmente, ainda  está impregnada em nosso cotidiano.   Apesar das várias ações que fazendo em todo o estado, sabemos que as mulheres tem medo de falar, e serem retaliadas. Apenas com o conhecimento do abuso é possível tomar providências”, explicou Graça Torres.
Segundo Graça Torres, as denúncias recebidas são encaminhadas aos sistemas de Segurança Pública e Ministério Público de cada um dos estados e Distrito Federal. As denúncias são encaminhadas a cada estado, no RN, a CODIMN recebe as denúncias via e-mail e sá início à apuração,  ao mesmo tempo em que mantém a função de prestar informação e orientação a quem ligar. As ligações para o Disque são gratuitas e o serviço funciona 24 horas. “Após recebemos os e-mails, encaminhamos assistentes sociais aos lugares, que averiguam a veracidade da denúncia. Vendo que se trata de algo real, fazemos o trabalho de orientação e encaminhamos só casos às delegacias”, disse a assistente social.
DENÚNCIAS DE VIOLÊNCIA CONTRA MULHER AUMENTAM NO RN DENÚNCIAS DE VIOLÊNCIA CONTRA MULHER AUMENTAM NO RN Reviewed by Erivan Justino on 27 setembro Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo