UMA VEZ NA PRESIDÊNCIA, MICHEL TEMER PODE CORTAR ATÉ 17 MINISTÉRIOS



Resta saber se seus aliados políticos permitirá um corte tão robusto
A intenção do peemedebista é causar um bom impacto logo de entrada e, via redução do excessivo número de ministérios, ganhar mais apoio popular. De acordo com Fernando Rodrigues, o objetivo é reduzir de 32 para algo entre 15 e 25 pastas. Mas, dado o apetite dos partidos que se aproximam do vice-presidente, o corte deve tender para um número menos significativo.

Armínio Fraga para a Fazenda era um dos mais desejados ministros, mas notícias de hoje dão conta que o convite foi rejeitado. José Serra na Saúde e Ronaldo Caiado na Agricultura são outras apostas fortes. Henrique Alves, do RN, está entre os nomes que comporão o primeiro escalão de um possível governo, Michel Temer. 

O fato é que Michel Temer demonstra uma boa vontade em resolver a crise política, enquanto Dilma Rousseff busca apenas salvar a própria pele da aproximação da Lava Jato.

O Brasil vive uma ruptura. Finalmente.
UMA VEZ NA PRESIDÊNCIA, MICHEL TEMER PODE CORTAR ATÉ 17 MINISTÉRIOS UMA VEZ NA PRESIDÊNCIA, MICHEL TEMER PODE CORTAR ATÉ 17 MINISTÉRIOS Reviewed by Erivan Justino on 20 abril Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo