REUNIÃO DO EUROCLIMA DISCUTE IMPACTOS SOCIOECONÔMICOS DA DESERTIFICAÇÃO E DA SECA NA AMÉRICA LATINA

Promovido pelo Centro Comum de Investigação da Comissão Europeia, em parceria com o Insa e o Lapis, o evento acontece na sede do Insa, em Campina Grande (PB).
No período de 18 a 22 de abril, acontece em Campina Grande (PB), a 2ª Reunião do Euroclima que terá como tema “Diálogo político-científico sobre os impactos socioeconômicos da desertificação, degradação da terra e seca na América Latina”. A última Reunião ocorreu em 2015, em Assunção, capital do Paraguai.

O evento a ser realizado no auditório do Insa é organizado pelo Centro Comum de Investigação (JRC, na sigla em inglês) da Comissão Europeia (CE), em parceria com o Instituto Nacional do Semiárido (Insa), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) do Brasil, e do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélite (Lapis), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

O Euroclima é um programa de cooperação regional entre a União Europeia e a América Latina, com foco em mudanças climáticas. O programa é uma rede financiada pela União Europeia e coordenada pelo JRC, na Itália, que reúne 18 países representados por institutos de pesquisa científica, universidades e agências que desenvolvem pesquisas sobre secas e processo de desertificação na América Latina. A rede visa facilitar a integração de estratégias de mitigação e adaptação às alterações climáticas nas políticas públicas e nos planos de desenvolvimento regional.

A Reunião servirá como um espaço para ampliar e fortalecer a capacitação, o desenvolvimento de redes regionais de investigação conjunta e a troca de experiências políticas, sociais e econômicas sobre múltiplos aspectos dos problemas da desertificação, degradação da terra e seca na América Latina. 

Saiba mais...

Será um ponto de encontro de pesquisadores internacionais, principalmente de países latino-americanos, especialistas em meteorologia, agrometeorologia, seca e degradação da terra, além de representantes governamentais oriundos de diversos Ministérios e de organizações da sociedade civil. O objetivo é promover o intercâmbio entre a política, a investigação científica e a aplicação prática de metodologias para monitorar e mitigar os problemas da desertificação, degradação da terra e seca na região.

Na Reunião serão divulgados e discutidos os resultados dos Estudos de Caso do Programa Euroclima em desertificação, degradação da terra e seca, que apresentam uma análise recente e oferecem aos tomadores de decisão em políticas públicas alternativas para a gestão de problemas relacionados com: 1) Vulnerabilidade socioeconômica à seca e à degradação das terras; 2) Implementação de um sistema de monitoramento e avaliação da seca na América Central e Cuba; 3) Efeitos da seca e degradação dos solos na migração das comunidades rurais da América Latina e Caribe.

Para acessar a programação detalhada, clique aqui. Nos dias 18 e 19 de abril, o evento será teransmitido ao vivo pelo site do Insa (www.insa.gov.br).

Euroclima
As pesquisas do Programa Euroclima são direcionadas para contribuir com a redução da pobreza da população da região e promover oportunidades de crescimento econômico em conjunto com a preservação do ambiente.

A segunda fase do programa Euroclima começou em janeiro de 2014 e terá a duração de três anos. A ação em seca, degradação da terra e desertificação é implementada pelo grupo de Gestão de Riscos Climáticos do JRC. Ela faz parte das atividades do Programa na componente "agricultura sustentável, segurança alimentar e mudanças climática na América Latina: fortalecimento das capacidades dos intervenientes essenciais para adaptar a agricultura às mudanças climáticas e mitigar os efeitos da desertificação, degradação da terra e seca".

Os principais objetivos desta ação são aprofundar o conhecimento cientifico e difundir metodologias de aplicação prática para o monitoramento, previsão e avaliação dos impactos de eventos de seca e dos problemas de degradação da terra e desertificação na América Latina. Os principais resultados do trabalho desenvolvido pelo JRC, nomeadamente indicadores climáticos e de vegetação para monitoramento da desertificação, degradação da terra e seca, além de colaborações com instituições regionais, documentos técnicos e ações de formação estão disponíveis e podem ser consultados no Observatório da Seca e Degradação das Terras para América Latina (SCADO, http://edo.jrc.ec.europa.eu/scado/).

Texto: Ascom do Insa (Com informações do JCR)
REUNIÃO DO EUROCLIMA DISCUTE IMPACTOS SOCIOECONÔMICOS DA DESERTIFICAÇÃO E DA SECA NA AMÉRICA LATINA REUNIÃO DO EUROCLIMA DISCUTE IMPACTOS SOCIOECONÔMICOS DA DESERTIFICAÇÃO E DA SECA NA AMÉRICA LATINA Reviewed by Erivan Justino on 14 abril Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo