EX-MINISTRO CONFESSA QUE "PERDEU A PACIÊNCIA" COM PRESSÕES DE LULA

Para o ex-presidente, Cardozo é o responsável pelo avanço das investigações da Operação Lava Jato ao núcleo do PT e do Palácio do Planalto
Na conversa que anunciou sua saída para Dilma Rousseff, José Eduardo Cardozo disse à presidente que sua situação à frente do Ministério da Justiça estava "insustentável".

Segundo a Folha de S. Paulo, momentos antes de chegar ao Palácio da Alvorada, Cardozo teria dito a amigos que tinha "perdido a paciência" diante das pressões feitas pelo PT e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pediam há meses sua saída do cargo.

Para o ex-presidente, Cardozo é o responsável pelo avanço das investigações da Operação Lava Jato ao núcleo do PT e do Palácio do Planalto, já que, nas palavras do ex-presidente, "Zé Eduardo não controla a Polícia Federal". Em sua defesa, o ministro diz que sempre rejeitou interferências externas na corporação e que a PF age de forma "independente".

Aliados do ex-presidente afirmam que, com a troca de ministro, a disposição de Lula com o governo "vai depender da performance" do novo ministro, Wellington César, aliado do ministro da Casa Civil, Jaques Wagner.

Para a Federação Nacional dos Policiais Federais, a saída do ministro "pode representar uma ameaça às propostas de mudança do atual modelo de investigação criminal e um retrocesso no debate sobre a estruturação da carreira do Policial Federal, das quais José Eduardo Cardozo tornou-se conhecedor".
EX-MINISTRO CONFESSA QUE "PERDEU A PACIÊNCIA" COM PRESSÕES DE LULA EX-MINISTRO CONFESSA QUE "PERDEU A PACIÊNCIA" COM PRESSÕES DE LULA Reviewed by Erivan Justino on 01 março Rating: 5
Postar um comentário

Romário Bispo